/* Google Analytics */ /* Google Analytics */

quinta-feira, fevereiro 26, 2009

Parabéns, CNBB!


No dia 3 de fevereiro passado, completou 1 ano que foram divulgadas pelo jornal "O Estado de São Paulo" as declarações da senhora Bernadete Aparecida Ferreira, coordenadora nacional da PMM - Pastoral da Mulher Marginalizada, dizendo-se favorável à descriminalização do aborto.

Este lamentável escândalo, que causou um profundo desgosto e desânimo entre os pró-vidas brasileiros, foi tema de várias mensagens neste blog:
E isto foi apenas quando o escândalo estava "quente". Durante quatro meses ficamos esperando que aqueles que têm poder e autoridade para tanto tomassem as devidas atitudes, pois não parece conveniente a ninguém que uma pessoa com um cargo de coordenadora nacional de uma Pastoral da CNBB possa achar que é normal ser católica e dar declarações favoráveis à descriminalização do aborto. No mínimo, uma situação destas causa escândalo entre os fiéis.

Na mesma reportagem em que a senhora Bernadete jogava mais esta bomba no colo da Igreja, o bispo presidente da comissão à qual a PMM está subordinada, D. Pedro Luiz Stringhini, deu a seguinte declaração:
“O mandato da atual coordenação termina em março e a nova coordenadora terá de ser afinada com a CNBB”
Fica difícil entender porque D. Stringhini não tomou imediatamente as medidas cabíveis para que a senhora Bernadete ou revisse totalmente seus posicionamentos em relação ao aborto ou fosse afastada do cargo e da pastoral o quanto antes.

Mesmo botando na conta da prudência, virtude que é mais do que necessária a um bom pastor, após quatro meses, como dito anteriormente, o fato é que nada aconteceu e a senhora Bernadete continuou tranqüilamente em seu cargo de coordenadora, o que foi tema de outra mensagem neste blog:
E, como todos os indícios indicavam que o escândalo cairia no esquecimento, resolvi dar uma olhada mais apurada no site da PMM, o que resultou em 4 mensagens neste blog sobre a PMM e seus parceiros de atividades:
É isto aí! Passou-se 1 ano inteirinho e um escândalo destes não foi equacionado. A mensagem que se passa em casos assim é claríssima: até mesmo quem defende a descriminalização do aborto tem espaço nas pastorais da CNBB.

Dúvidas? É só checar o site da PMM e ver que Bernadete Aparecida Ferreira ainda é coordenadora nacional.

Parabéns, CNBB!

6 comentários:

Fabrício L. Ribeiro disse...

Seu blog foi nomeado um "blog de ouro". :-)

Saiba mais em: http://palavrasapenas.wordpress.com/2009/02/27/blog-de-ouro/

Paz e Bem!

O Tradicionalista disse...

Ótimo o seu blog. Vou adicionar na lista do meu.

Que bom que você teve a oportunidade de conhecer D. Estevam e passar alguns dias em Itaporanga. Você é amigo do Padre João Crisóstomo?

Wagner disse...

É... What a shame! Mas é isso aí... Quem sabe ela ficou lá ainda porque mudou. Tudo que era velho passou... Ela deve ser uma nova mulher. Pensamento positivo. ;)

William Murat disse...

Caro amigo Tradicionalista:

Mais que um amigo, tenho a honra de ter Pe. João Crisóstomo como meu padrinho de Crisma!

Considero-o meu pai espiritual aqui na Terra, pois foi ele quem me preparou para a primeira confissão, a primeira Eucaristia e para a Crisma.

Há já um bom tempo que não tenho contato com ele, mas em breve devo ao menos ligar para ele para conversarmos um pouco que seja.

Também gostei muito de teu blog! Espero que continues com o excelente trabalho.

Um grande abraço e fique com Deus!

Matheus Cajaíba disse...

Isso é realmente um insulto, uma vergonha... O que podemos fazer a respeito?

William Murat disse...

Caríssimo amigo Matheus:

Sinceramente, não sei...

Fico exatamente como você: envergonhado, insultado, perplexo.

Enviar cartas? Cobrar um firme posicionamento ao lado dos ensinamentos da Igreja? Mas tudo isto já é feito... E o que temos? "Católicas pelo Direito de Decidir" em prédio de ordem religiosa, DVD para uma CF com entrevista com abortista, freira que distribui preservativo, etc.

Esta é a nossa realidade, infelizmente.

Eu, como disse, sinceramente não sei o que fazer. Faço estas postagens porque a verdade jamais deve ser escondida -- ao menos isto ainda não conseguiram -- e para que mais pessoas tomem consciência do que está acontecendo até mesmo dentro da Igreja.

[]´s